Por: Iara S. Luz                            Foto: Mauro Pedroso

 

Mais de 8.000 pessoas visitaram os roteiros

Em março, o Giro Cultural volta às suas atividades e mais moradores de Diadema terão a oportunidade de conhecer os locais onde se produz cultura na cidade e como eles funcionam. 

Implantando em 2017, pela Secretaria Municipal de Cultura, mais de 8.000 pessoas visitaram os três roteiros que fazem parte do programa, incluindo alunos de 40 escolas da rede pública, crianças frequentadoras de instituições assistenciais e população em geral. 

Os roteiros garantem visitas a museus e centros culturais e contato com corpos artísticos constituídos no município, entre eles a Big Band Lira Jazz,  Cia de Danças de Diadema e grupos de Hip Hop da Casa do Hip Hop. As visitas acontecem  às terças e quintas-feiras, nos períodos da manhã (9h) e a tarde (14h). Para grupos ligados à comunidade, associações, ongs e igrejas os encontros são agendadas com 15 dias de antecedência e isso pode ser feito pelo telefone 4072-9314.  

Para o secretário de Cultura, Eduardo Minas, o Giro também é uma forma de difusão e promoção da cena artística de Diadema. “Ao conhecer os espaços, os visitantes entram em contato com os artistas e isso propicia a divulgação das ações de lazer e cultura que estão acontecendo. O programa facilita ainda o acesso da cultura a todos“, completa o secretário.

Novo roteiro –  Além dos três roteiros constituídos,  o Giro Cultural terá ainda este ano um quarto itinerário, formados pelos Centro Cultural Eldorado e Cine Eldorado. As visitas nestes locais vão trazer ações voltadas ao audiovisual, com exibição de documentário sobre a história do cinema e elaboração de curta metragem. O Cine Eldorado é um dos poucos cinemas públicos do país e tem programação de filmes gratuita de quinta-feira a domingo.  

Abaixo os três roteiros constituídos.

Roteiro 1:  Inicia com a visita ao Centro Cultural Diadema, passando pela Companhia de Danças de Diadema, Biblioteca Olíria de Campos Barros e concluindo nos ateliês do Espaço Cândido Portinari. 

Roteiro 2: Inicia no Museu de Arte Popular (MAP/Diadema) com breve explicação sobre o acervo, passando pela Casa da Música Olímpio Martins, onde se tem contato com os diversos cursos oferecidos, depois o Centro de Memória de Diadema, com uma breve intervenção cênica sobre a história de Diadema, encerrando com uma vivência com integrantes da Big Band Lira Jazz.

Roteiro 3: Visita ao Centro Cultural Canhema – Casa do Hip Hop, tomando contato com os quatro elementos da Cultura Hip Hop, participando de vivências nas áreas da Dança (Breaking), da Música (DJ),  da Poesia, Rima e Literatura (MC) e das Artes Plásticas (Graffiti).