UBSs estarão de portas abertas para receber crianças a partir dos cinco anos de idade, além da repescagem para o público com 12 anos ou mais

 

No próximo sábado (29/01), as 20 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Diadema participarão do Dia D de Vacinação Infantil Contra Covid-19 para crianças de cinco a 11 anos de idade. O município possui 44.062 crianças com idade entre cinco e 11 anos aptas para receber o imunizante. Em menos de duas semanas do início da vacinação infantil, 4.410 crianças já receberam a primeira dose. 

“Tendo em vista que alguns pais não conseguem levar seus filhos para vacinar durante a semana, vamos abrir as 20 UBS para o primeiro Dia D de vacinação contra a covid-19 no ano para intensificar a imunização deste público”, explica a secretária municipal de Saúde, Dra Rejane Calixto.

As Unidades estarão abertas das 8h30 às 16h e as crianças devem vir acompanhadas dos pais ou responsáveis e apresentar os seguintes documentos das crianças: CPF, documento pessoal com foto ou certidão de nascimento, Caderneta de Vacinação de rotina e comprovante de endereço de Diadema no nome do responsável. No caso das crianças com comorbidades, é necessária documentação que comprove a condição clínica, como exames, laudos, receitas, relatórios ou prescrição médica. Para agilizar a vacinação, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) recomenda que os pais façam o pré-cadastro no site Vacina Já (www.vacinaja.sp.gov.br).

 

Acima de 12 anos

No mesmo dia, também será possível receber as doses de D1, D2 e de reforço (D3 e D4), inclusive as que estão em atraso, para quem tem 12 anos ou mais. Para receber qualquer dose é preciso apresentar um documento pessoal com foto (CNH ou RG), o Cadastro de Pessoa Física (CPF) - tanto a versão física, digital e/ou a declaração impressa do site da Receita Federal -, e o comprovante de endereço de Diadema (*) no próprio nome (ou carteirinha de matrícula da UBS). Além desses documentos, para se vacinar pela primeira vez contra a covid-19 é necessário fazer o pré-cadastro no site: http://www.vacinaja.sp.gov.br.

Para a segunda dose, além dos documentos acima, é preciso levar o comprovante da primeira dose (cartão verde). Para a dose de reforço (D3), ainda é necessário apresentar o comprovante de vacinação com a D2 feita há pelo menos quatro meses. Já para a D4 de imunossuprimidos, é preciso apresentar também as carteiras de vacinação (comprovantes na cor verde e azul). Aqueles que se tornaram imunossuprimidos após a 3ª dose devem apresentar laudo, exame ou receita que comprovem a imunossupressão.

 

* Confira abaixo alguns dos documentos que podem ser considerados como comprovantes de residência:

  • Contas de água, luz, gás, TV, internet, telefone fixo e celular
  • Contrato ou recibo de aluguel
  • Declaração recente de Imposto de Renda
  • Carnês do IPTU e IPVA
  • Contracheque emitido por órgão público
  • Demonstrativos do INSS
  • Fatura de cartão de crédito
  • Nota fiscal
  • Boletos e carnê de loja
  • Comprovante de matrícula de escola municipal
  • Título de eleitor
  • Carteirinha de matrícula da UBS

Se não houver um comprovante no nome da pessoa que irá se vacinar, poderão ser apresentados (de forma física ou digital), comprovante que esteja em nome do cônjuge, companheiro (a), pais e filhos, mas desde que seja apresentado junto um documento que comprove esse parentesco e/ou estado civil (como certidão de nascimento, certidão de casamento, entre outros).  

 

Serviço:

Dia D de Vacinação contra covid

29 de janeiro de 2022, sábado, das 8h30 às 16h.

Em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs)

  

Por Renata Nascimento