A Prefeitura de Diadema, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), informa que a partir de hoje (19), passa a adotar o intervalo de 21 dias entre a primeira e a segunda dose do imunizante da Pfizer (vacina contra a covid-19), conforme orientação do Programa Estadual de Imunização (PEI). 

Essa é a segunda antecipação da D2 para o imunizante (que já tinha tido o intervalo reduzido de 12 semanas para oito semanas). Segundo as novas regras estabelecidas pelo Programa Municipal de Imunização, a redução do prazo de 56 para 21 dias vale para qualquer munícipe acima de 12 anos de idade. A antecipação vai ser possível uma vez que o município recebe ainda nessa terça-feira um novo lote de doses. 

Com relação às outras vacinas, o intervalo para a segunda dose segue sendo de 12 semanas para AstraZeneca e 28 dias para Coronavac. 

Dose adicional 

Também a partir de hoje (19/10), a SMS está realizando a antecipação da terceira dose contra a covid-19 para os profissionais da saúde que receberam a segunda dose de qualquer imunizante (Astrazeneca, Coronavac e Pfizer) até 30 de abril. Saiba mais aqui: http://www.diadema.sp.gov.br/covid/27192-diadema-tera-antecipacao-de-d3-para-profissionais-de-saude 

Para receber a dose adicional (D3), o trabalhador da saúde deve comparecer com o comprovante de vacinação da primeira fase (D1 e D2) - aplicada em Diadema -, juntamente como os documentos obrigatórios (documento com foto, CPF e comprovante de endereço de Diadema).

No sábado (16/10), a Secretaria Municipal da Saúde já havia adotado a mesma antecipação para as pessoas acima de 60 anos. 

Portanto, a dose adicional está disponível para os idosos com idade igual ou superior a 60 anos (que tenham recebido a segunda dose até 30 de abril), profissionais de saúde acima de 18 anos (que tenham recebido a segunda dose até 30 de abril) e para as pessoas com doença imunossupressora, desde que a segunda dose (D2) tenha sido feita há pelo menos quatro semanas (28 dias).

Vacinação covid

Até esta segunda-feira (18), Diadema já aplicou 591.332 doses de vacina, sendo 331.869 primeiras doses (D1), 240.896 segundas doses (D2), 8.328 doses de reforço (D3) e 10.239 doses únicas (DU). 

Segundo dados do Vacivida de 13 de outubro, a campanha de vacinação contra a covid-19 para população residente já atingiu uma cobertura vacinal (da população adulta com mais de 18 anos) de 101,8% para D1 + DU e de 83% para aqueles com esquema vacinal completo (D2 + DU).  

 

Por Tatiana Ferreira